segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

PALAVRA PASTORAL


Texto de Dezembro de 2014
EMOÇÕES
Como estão suas emoções?

Uma pessoa emocionalmente curada jamais vai ter infecção ou sentir dores constantes. 
Os traumas emocionais podem deixar feridas na alma, como o ódio, a raiva e o ressentimento que são pontos podres que pesam e estão em decomposição junto ao corpo, enquanto não for eliminado estes pontos podres em sua vida, sua alma está associada às lembranças dolorosas que podem leva até a morte física. A cura é o elemento principal para se manter um equilíbrio em suas emoções, o ressentimento se apresenta como um empecilho à obra restauradora de Deus. Ele deseja curar, mais muitas vezes recusamos a cura preferindo maquiar a ferida, acontecimentos ruins podem acometer qualquer pessoa e deixa-los triste, amargo e até revoltado. E se alguém tinha motivos para torna-se uma pessoa dura, ressentido e vingativo, era José do Egito, poucas pessoas enfrentam grandes e profundos golpes na vida em sua infância e juventude. Ainda pequeno perdeu a sua mãe, em casa era perseguido e odiados pelos irmãos mais velhos, dez anos ao todo, filhos de outras esposas do pai. se sua infância não fora das melhores na adolescência era reservado uma dose de novas desgraças. Carregando uma coleção tão grande de lembranças dolorosas,tantas feridas abertas na alma, nunca mais seria feliz. Verdadeiramente a cura da alma é uma decisão pessoal, em muitos momentos na caminhada desta vida temos que decidir se vamos amar ou odiar, acumulando ressentimentos na alma apodrecendo tudo, gerando emoções contaminadas, mas existe uma alternativa possível diante das feridas no coração que aliviam as dores da alma, que é tomar uma atitude e decidir liberar perdão. Perdoar é mais que uma demonstração de grandeza de caráter. É um ato de libertação e de conquista.
O sofrimento é um detalhe na vida que não pode se tornar a razão do viver de ninguém.
Por uma vida melhor - curando as emoções
Visite estes link´s abaixo
________________________________________


Tempo para viver

O meu tempo está nas tuas mãos; livra-me das mãos dos meus inimigos e dos que me perseguem. Faz resplandecer o teu rosto sobre o teu servo; salva-me por tuas misericórdias (Salmo 31.15-16). 
Alguns se acham donos de algumas coisas, mas o tempo é algo que ninguém domina, por isso pergunto o que tens feito com o seu tempo? 
Reservamos tempo para trabalhar, pensar, divertir, ler, ser amigo, sonhar, amar, ser útil ao próximo, rir, estar em família, etc. Tudo isso é importante e necessário, porque é através do tempo investido nisso que conquistamos o que queremos. Entretanto, a Palavra de Deus nos adverte que se não buscarmos principalmente o Reino de Deus e a sua justiça, todas as demais coisas estarão comprometidas. 
Não viva perdendo tempo, acerte o passo, reservando tempo para buscar a Deus, pois este é o tempo que te conduzirá ao caminho da vida, sendo responsável em ter uma vida plena e feliz. O Senhor da vida está no controle, até mesmo nos momentos difíceis, somente Ele conduz as circunstâncias que nos parecem devastadoras em direção a um bem maior na vida dos seus filhos. Faça do seu tempo o melhor investimento para sua vida, sendo surpreendido por Deus, pois Ele é absolutamente confiável.

Pastora Laís Morais Castelo de Sousa 
        ___________________________________________


Falando de vida


Em muitos momentos na vida temos que fazer escolhas, e decidir se vamos amar ou odiar os resultados e não guardar no armário da alma os ressentimentos e desafetos que vão apodrecer e nos levar em uma lenta agonia até o óbito. O ideal é experimentar! Não guardar o lixo!!!  por exemplo... “deu errado, foi magoado, te ferirão na alma, e etc." Creio que tudo isso pode ser o combustível de sua velocidade para a conquista do sucesso, mas é preciso tomar uma atitude, (decidir) se vai “liberar” perdão! que não é uma alternativa possível diante das feridas no coração, mas é a única que traz o alivio imediato, e as dores na alma são transformadas em gratidão. Perdoar é uma demonstração de grandeza de caráter  e um ato de libertação do cadáver que se chama "Sr. ódio" e sua esposa dona mágoa. A opressão proveniente do ressentimento deixa dor e feridas, mas a cura está em liberar o perdão, os resultados e efeitos serão visíveis porque deixamos de viver no passado e passamos a desfrutar do presente, conquistando um futuro de realizações e vida saudável.
Seja curado! Seja liberto! Viva emoções de conquistas e vitórias.
                                                                                                                                           
Levi Virginio de Sousa
Bispo